Pular para o conteúdo principal

Uma semana para o início da 451ª Festa da Penha, em Vila Velha

Falta apenas uma semana para o início da 451ª edição da Festa da Penha, em Vila Velha. O evento religioso, histórico e cultural celebra Nossa Senhora da Penha, a padroeira do Espírito Santo a partir do próximo domingo (4), o Domingo de Páscoa.

O Convento da Penha, em Vila Velha, onde ocorre a Festa da Penha. (FOTO: Arquivo/OMMC)
O tema da festa em 2021 é "Vosso olhar a nós Volvei", em alusão ao canto tradicional da devoção Mariana e ao poder do olhar misericordioso de Nossa Senhora sobre nosso povo. A escolha se faz propícia no cenário atual, em que devemos renovar os votos de fé para que nossa padroeira interceda por nós. 

Neste "novo normal", mascarado e com distanciamento, os olhos reforçam sua missão própria de serem o "espelho da alma" e, através deles, as pessoas aprendem a sorrir, a acolher, a cumprimentar, a abraçar, a demonstrar afeto e atenção. O olhar de Nossa Senhora em seus diversos ensinamentos também estará presente nos temas escolhidos para o Oitavário durante os dias de homenagens à Padroeira.

Acompanhe de casa
A exemplo do ano anterior, a festa será exclusivamente no formato virtual e interativo, sem a presença de público durante as celebrações no Convento da Penha. Será possível acompanhar a programação ao vivo por emissoras de TV e rádio, e as redes sociais do Convento.

O programa Salve Mãe das Alegrias, que surgiu em 2020, está confirmado, com atrações religiosas e musicais e será transmitido diariamente. A Comissão Organizadora da Festa da Penha lembra do sucesso do evento virtual no último ano, quando se teve mais de 1,3 milhão de interações apenas nas redes sociais do Convento da Penha. 

O Guardião do Convento, Frei Paulo Roberto Pereira, reforça a mensagem para que as pessoas, à medida do que for possível e de acordo com as orientações a partir do mapa de risco, se resguardem em seus lares, protegendo a si mesmas, suas famílias, amigos e mesmo aqueles que elas sequer conhecem, mas que são seus irmãos em Cristo.

"Não é admissível fechar os olhos para a dor do outro, a fé Cristã nos chama a fazer a nossa parte. É triste que, em mais um ano, não vamos poder estar pessoalmente com o público, no entanto, mais devastador ainda é o número diário de vítimas que estamos testemunhando", reflete.

E complementa: "Entendemos que seja oportuno a Festa manifestar solidariedade tanto às famílias enlutadas, como às equipes multidisciplinares dos hospitais que estão cuidando dos infectados. Por eles rezaremos. Ano passado a Pandemia era uma ameaça, hoje trata-se de uma realidade mais devastadora do que poderíamos imaginar", lamenta.

Comentários

Mais lidas

Agenda Capixaba #43

Agenda Capixaba #40

Agenda Capixaba #37