Pular para o conteúdo principal

Festival Mais Autoral visa movimentar a cena musical do Espírito Santo

Diferentes gerações da música capixaba estarão juntas, virtualmente, nos próximos dias 24 e 25 de março. É quando acontece a primeira edição do Festival Mais Autoral, que será exibido no canal do artista Sandrera no YouTube.

Carlos Papel, Anna Cíntia, Manfredo e Sandrera se apresentam no evento. (FOTO: Divulgação)
Com toda dificuldade de espaço voltado à música autoral e de fomentos para os compositores capixabas que trabalham com o autoral, o projeto se propõe a colaborar em dar mais engajamento, mais fomento e tentar trazer mais uma possibilidade para o artista compositor do Espirito Santo.

Participam do evento Carlos Papel, com Júlia Papel e Dora Dalvi; Sandrera, com Ded Bonfim, Claudine Abreu e Marcos Vidigal; Manfredo; e Anna Cintia, com Rodrigo Rodrigues e Lucas Vasconcelos.

Esses compositores buscam expressar em suas obras, personalidade musical e a digital de cada trabalho.  A proposta do evento é poder levar a divulgação destes quatro compositores de diferentes gerações - dentro do estilo de música composta por eles -, uma mostra de parte do que tem sido produzido no Espírito Santo.

O músico Sandrera idealizou o festival com recursos da Lei Aldir Blanc, via Secretaria de Estado da Cultura (Secult-ES), por meio do Edital de Seleção de Projetos e Concessão de Prêmio Artes Integradas 2020.

Artistas autorais tem dificuldades
Segundo o artista, que trabalha somente com o autoral, o motivo que o levou a propor o Festival Mais Autoral, é o "de testemunhar a árdua caminhada dos artistas autorais, que mesmo a tantas dificuldades para apresentarem suas próprias composições (algumas vezes até sem remuneração), seguem criando novas possibilidades".  

Sandrera ainda pontua que "existem ocasiões que para realizarem seus shows, mantendo uma produção de qualidade, em algumas vezes os artistas tem prejuízos financeiros".  

Esses artistas também esbarraram com a dificuldade de fomentos voltados à música autoral, devido à grande força dos eventos em casas de shows, e estes serem sempre voltados à música cover.

A importância do festival está justamente em abrir uma oportunidade a música autoral, desde o artista iniciante ao artista com vários anos de carreira, e garantir espaço a esses quatro autores capixabas promovendo esse encontro geracional, trazendo uma representatividade capixaba de diferentes gerações da música.

As apresentações do festival serão gravadas no Teatro Sônia Cabral, sem público e seguindo todos os protocolos de segurança para diminuição de contágio da Covid-19, vigentes na cidade de Vitória.

Ficha técnica
Realização e direção geral: Sandrera e Vagna Ganen
Apresentação: Simone Devens
Interprete de libras: Shushine Zanoni
Produção: Sandra Vasconcellos
Captação de áudio: Paulinho Moxuara
Audiovisual: Henrique Breciane (NAVI Brasil)
Iluminação de palco: Cláudio Martani.

Serviço
Festival Mais Autoral 
Datas e horários: 24 e 25/mar (quarta e quinta-feira), às 19h (nos dois dias) 
Informações: Instagram de Sandrera

Comentários

Mais lidas

Agenda Capixaba #43

Agenda Capixaba #40

Agenda Capixaba #37