Pular para o conteúdo principal

Morre Claudio França, guitarrista da banda Big Bat Blues Band, aos 49 anos

Música capixaba em luto. Morreu na madrugada desta sexta-feira (25), o guitarrista Claudio França, integrante da banda Big Bat Blues Band, em decorrência de falência múltipla de órgãos, aos 49 anos. A notícia foi informada através do perfil da banda numa rede social. O artista enfrentava uma batalha contra um câncer originado do trato urinário,  e necessitava de se medicar mensalmente com um remédio de alto custo.

O guitarrista Claudio França durante um dos shows com a banda. (FOTO: Divulgação)

"Mesmo após um longo período de tentativas de recuperação e com a ajuda de vocês de todas as formas, Cláudio teve uma piora significativa e muito rápida em seu quadro e infelizmente não resistiu", diz um trecho do comunicado da banda.

"Em breve traremos novas informações, por enquanto fica nossa gratidão por toda a rede de apoio e todo o esforço em prol da melhora dele. Vocês foram incríveis e ele sentiu todo esse amor, tenham a certeza disso. ❤️", continua o texto.

A família e amigos tiveram dificuldades de conseguir o medicamento Erdafitinibe, que custava em torno de R$ 60 mil por mês. Os amigos fizeram uma grande campanha nas redes sociais por doações. E inclusive realizaram um show em Vitória para arrecadar valores e incentivar as doações.

O medicamento de alto custo que Claudio França precisava também é fornecido pelo SUS, mas foi preciso obter uma liminar através da Justiça. O medicamento é indicado para pacientes que não responderam ou tiveram recaída após tratamento prévio com quimioterapia e apresentam alteração no gene do receptor do fator de crescimento de fibroblastos (FGFR, na sigla em inglês).

A banda no lançamento do álbum em 2014. (Fabricio Zucoloto)
A carreira
Claudio Roberto França Rubinger era músico, compositor, guitarrista, publicitário e produtor. Fazia parte da Big Bat Blues Band desde o início do projeto em 1993, junto com o vocalista Eugênio Goulart e participou de todos os discos lançados: Todo dia é dia de Blues (2006), Haze Hot Blues (2012) e #3 (2014).

"O #3 tem um diálogo com umas coisas muito urbanas, uma 'característica cinza'. Ao ouvi-lo, sente-se a fumaça, as mazelas da cidade, do cotidiano. O apelo do álbum é muito urbano, tem um diálogo com aquele ambiente da Nova Iorque de antigamente", disse Claudio França em 2014 sobre o álbum lançado naquele ano.

Também era design e ilustrador autodidata. Músico desenvolvedor de direção artística para bandas e curadoria estratégica para festivais. Foi produtor e locutor de rádio com mais de 20 anos de experiência, tendo passado pelas Rádio Cidade (Universidade Vila Velha) e Rádio Universitária (Universidade Federal do Espírito Santo).


Comentários

Mais lidas

Íris Cupertino lança a música "Pouca Roupa", com participações de Reygn, GD e VTbeats

Agenda Capixaba #61

Agenda Capixaba #66: shows, festas e eventos culturais de 21 a 27 de março