Pular para o conteúdo principal

Dança e música: um prazer de emoção que faz sucesso na internet

Dançar é uma arte indispensável sem a música, pode trazer grandes prazeres e até mesmo se tornar uma grande profissão. No Brasil existem vários profissionais que escolheram a dança como especialização. 

É possível encontrar até faculdade para se profissionalizar na área. No Espírito Santo a procura ainda é baixa pela atividade, mas tem aumentado o número de pessoas interessadas.

Integrantes do grupo Cia Vitória-Régia tem centenas de vídeos no YouTube. (FOTO: Divulgação/Cia Vitória-Régia)
No estado a maioria são dançarinos de canais na internet. O grupo Cia Vitória-Régia, que fica no bairro Campo Grande em Cariacica, começou postando alguns vídeos praticando a dança, e ganharam prêmios de visualizações dessa plataforma. Como os resultados foram positivos, começaram a produzir mais.

A Cia Vitória-Régia é um grupo de quatros dançarinos, que produzem diariamente vídeos para o canal do YouTube. Eles têm quase quatro anos de carreira e até hoje conseguiram mais de 226 mil inscritos e se tornaram um grande sucesso no estado capixaba e até mesmo no país. 

Esse sucesso teve grandes benefícios, como alguns prêmios. Entre os quatro membros do grupo, estão Adriele Soares, que também é instrutora de zumba e Bruce Sheldon.

Adriele com seu grande amor pela música e pela dança, foi a responsável por criar o grupo. A jovem começou frequentando aulas e depois montou um projeto de dança, que inicialmente atendia os alunos e a comunidade aos sábados na escola. 

O projeto teve tanto sucesso que culminou com o surgimento de um canal no YouTube chamado Cia Vitória-Régia, a qual atualmente conta com mais três integrantes.

           

Bruce Sheldon, um dos dançarinos do grupo, começou a participar do grupo a um ano, mas antes já gostava de dançar. “Desde de pequeno eu dançava, porém tinha vergonha disso. Após uma festa de família, com meus doze anos, perdi a vergonha e estou até hoje”, disse Sheldon. 

Para se destacar o dançarino se inspirava em alguns artistas da área e sempre assistia algo que envolvia dança. Segundo ele aumentava muito a empolgação de continuar dançando.

Texto: Acácio Rezende

Comentários

Mais lidas

Clássicos dançantes na Noite do Flashback, em Vitória

Volapuque lança primeiro disco experimental com show em Vitória