Pular para o conteúdo principal

Festa da Penha é patrimônio cultural do Espírito Santo

Prestes a completar 453 anos de existência, uma das maiores e mais antigas festas religiosas do Brasil, a Festa da Penha, agora é patrimônio cultural do Estado do Espírito Santo.

O reconhecimento foi publicado no Diário Oficial do Estado, por meio da Lei 11.721, assinada pelo governador Renato Casagrande. O governo sancionou a lei, decretada pela Assembleia Legislativa, que já está em vigor.

Imagem de Nossa Senhora da Penha na Romaria dos Homens em 2022. (FOTO: Gustavo Andrade/OMMC)

A Festa da Penha é o maior evento religioso do Espírito Santo e é a terceira maior festividade mariana do Brasil. A próxima edição será entre os dias 9 e 17 de abril e terá como tema “Com Maria, Chamados a Servir”.

“Para nós é uma alegria e um reconhecimento da grandeza histórica da festa em homenagem à padroeira do Estado, que leva milhares e milhares de pessoas às ruas todos os anos. A nova lei é sem dúvida um reconhecimento e, ao mesmo tempo, uma inspiração para fazermos um evento cada vez melhor e mais abrangente”, diz frei Djalmo Fuck, guardião do Convento da Penha.

As festividades em homenagem à santa padroeira do Espírito Santo começaram ainda em 1571, dois anos após a chegada da primeira imagem de Nossa Senhora, com pequenos grupos de fiéis que costumavam fazer missas em homenagem à santa. 

Além do significado religioso, é uma das mais importantes festas para o movimento turístico capixaba, com quase 500 anos de história. No próximo ano, os organizadores acreditam na participação de mais de 1,5 milhão de fiéis.

Comentários

Mais lidas

Jovem produtor musical capixaba, Ursão Beats ganha destaque nos EUA

Santa Teresa se prepara para um 2024 histórico: 150 anos de imigração italiana no Brasil

Noite de jazz, bossa nova e música russa com Daria Obraztsova em Vitória