Pular para o conteúdo principal

Espetáculo "Fedra" estreia no Centro Cultural Sesc Glória, em Vitória

A história de um amor proibido entre uma madrasta e seu enteado. Esse é o tema do espetáculo Fedra, que estreia em Vitória, nesta quinta (11) e sexta-feira (12), às 19h30, no teatro do Sesc Glória, no Centro de Vitória.

Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$10 (meia), no Sesc Glória, e estão sendo vendidos através da bilheteria do teatro e também pelo site.

Cena do espetáculo Fedra, em cartaz no Sesc Glória. (FOTO: Evandro Boldrini)
O espetáculo Fedra conta a história de amor entre uma madrasta (Fedra) e seu enteado (Hipólito), após a suposta morte de Teseu, marido de Fedra. O drama traz todas as consequências trágicas desse romance, abordando questões atemporais, tais como o amor, a solidão, o ciúmes e a morte.

Sinopse
Após tomar conhecimento da morte de Teseu, conhecido político e empresário, Fedra, sua segunda esposa, decide revelar seu amor proibido e secreto a Hipólito, seu jovem enteado, cuja namorada é Arícia. Porém, trata-se de um mal-entendido.

Na verdade, Teseu não morreu. Ele sobreviveu ao acidente aéreo e, ao retornar para casa, surpreende-se com o que vê: a relação amorosa entre sua esposa e seu filho. É quando o ciúmes e o sentimento de traição desencadeiam toda a tragédia.

O espetáculo
Inspirada nas obras de Eurípedes e Racine, Fedra, cuja montagem teatral mais conhecida no Brasil teve direção de Augusto Boal e um elenco de excelência como Fernanda Montenegro, é uma adaptação de Maria Lúcia Calmon, importante professora, diretora e coreógrafa capixaba, que através de sua própria linguagem, a dança-teatro, ainda que mantendo e respeitando a estrutura dramática original da obra com suas principais personagens e seus mais relevantes conflitos, retoma questões atemporais do ser humano o amor, a solidão, o ciúmes e a morte, vem sendo contada e recontada ao longo dos séculos.

A montagem homenageará Maria Lúcia Calmon (1945-2010), uma das grandes artistas capixabas de nosso tempo que, em razão de uma grave doença, não teve saúde nem tampouco tempo para realizar este seu último projeto, concretizado 12 anos após seu falecimento a partir da iniciativa de seu filho, o dramaturgo, professor, pesquisador na área de Filosofia Jean Calmon Modenesi, que reuniu a Cia Corpo em Cena para levar esta obra aos palcos de Vitória. 

Agenda
A peça Fedra passará também pela Casa da Música Sônia Cabral, também no Centro da capital, nos dias 20, 27 e 28 de agosto. Para essas sessões, os preços variam entre R$ 24 (inteira) e R$ 12 (meia), sendo no dia 28, entrada gratuita mediante retirada de ingressos a partir das 14 horas.

Comentários

Mais lidas

Samba e pagode para curtir a estreia do Brasil na Copa do Mundo

Elemento Zero apresenta novo baixista para iniciar produção de EP

Reveja a integra do primeiro dia Marien Calixte Jazz Music Festival