Pular para o conteúdo principal

Mucane, em Vitória, recebe espetáculo infantil de dança gratuito

O livro infantojuvenil O Mar que Banha a Ilha de Goré ganha os palcos do Museu Capixaba do Negro "Verônica da Pas" (Mucane), em Vitória, com o espetáculo de dança negro-brasileira que leva o mesmo nome. A apresentação é gratuita e acontecerá entre sexta-feira (5) e 21 de novembro, com classificação etária livre.

Serão 10 sessões do espetáculo em Vitória. (FOTO: Bernardo Firme)
Inspirado no livro de Kiusam de Oliveira (SP), a montagem é direcionada ao público entre 6 e 12 anos, e conta a história de Kika, uma menina brasileira que realiza uma viagem para conhecer a Ilha de Goré, no Senegal, país localizado na África Ocidental.
 
Com seis artistas em cena, o espetáculo cria subjetividades e um ambiente lúdico em que crianças dialogam e apresentam seus países (Brasil e Senegal). A apresentação traz como propósito o diálogo e apresentação de elementos estéticos para ampliar o repertório lúdico do público infantojuvenil, ao mesmo tempo que traz o recorte da perspectiva afrodiaspórica.

Segundo o diretor e coreógrafo do espetáculo Maicom Souza, as apresentações buscam reunir elementos verdadeiros de um estilo de vida, sistematizando possibilidades reais e habituais em um presente humano por meio da dança. 

"Nosso propósito é contar a nossa perspectiva, na intenção de romper estereótipos sobre as práticas do povo negro, processo de aproximação com a sociedade, para que assim se possa refletir sobre o contexto das manifestações culturais do outro, um processo de tolerância das diversas formas se viver socialmente", explica Souza.

O livro
Kiusam de Oliveira é uma das maiores referências nacionais em literatura negra infantil, possui vasto currículo no segmento da arte e educação. O livro se tornou inspiração após a autora participar do Festival Mundial de Artes Negras (Fesman), em Dakar, no Senegal.

Nesta obra, os leitores fazem o caminho inverso das viagens empreendidas pelos africanos escravizados a partir do século XVI. A mensagem central da obra é mostrar que a criança negra precisa saber suas origens em solos africanos, e entender o protagonismo africano em termos de berço da humanidade.

Emaranhado
O Coletivo Emaranhado, responsável pela gestão do espetáculo, é um grupo de pesquisa em artes cênicas com dispositivo na dança, que visa além de montagens de espetáculos, estruturar ações artísticas e pedagógicas sobre o seu processo de montagem por meio de linguagens escritas.

O espetáculo O Mar que Banha a Ilha de Goré traz na direção de produção, Maicom Souza, também responsável pela adaptação da obra e coreografia. A direção artística é de Ricardo Reis, que também atuou como bailarino junto de Beatriz Lemgruber, Diedra Rovena, Elaine Rovena, Julia Fachetti e Léia Rodrigues. 

A assistência de coreografia ficou por conta de Paloma Rigamonte, enquanto a preparação vocal é de Bruna Kethily e a preparação de elenco foram proposições de Bru Negreiros e Mariana Eilert. A assessoria jurídica é fornecida por Érica Ortolan.

A apresentação é uma organização do Coletivo Emaranhado, com realização do Bule Estúdio Criativo, e conta com apoio da Secult do Espírito Santo, via Edital 030/2019 - Seleção de Projetos Culturais Setoriais de Dança no Estado do Espírito Santo.

Serviço
Apresentação do espetáculo "O Mar que Banha a Ilha de Goré"
Datas e horários: 5/nov (sexta-feira), às 8h; 7/nov (domingo), às 9h e 16h; 12/nov (sexta-feira), às 8h e 14h; 19/nov (sexta-feira), às 8h e 14h; 20/nov (sábado), às 9h; e 21/nov (domingo), às 9h e 16h
Local: Museu Capixaba do Negro "Verônica da Pas" (Mucane) - Av. República, 121, Centro, Vitória
Entrada: Gratuita (via formulário Google)
Classificação: Livre
Duração: 50 min

Comentários

Mais lidas

Agenda Capixaba #48

Agenda Capixaba #47

Agenda Capixaba #46