Pular para o conteúdo principal

Abertura do Festival de Cinema de Vitória lota Sesc Glória

O Centro Cultural Sesc Glória estava lotado para a primeira noite do 26º Festival de Cinema de Vitória. O público, que compareceu em massa à abertura do evento, pôde conferir a exibição dos filmes da 8ª Mostra Foco Capixaba e o primeiro filme da 9ª Mostra Competitiva Nacional de Longas. A apresentação da noite ficou por conta da atriz e cantora Letícia Persiles e da atriz e apresentadora Lica Oliveira.

O Teatro Sesc Glória, no Centro de Vitória, ficou completamente lotado. (FOTO: Levi Mori/Festival de Cinema de Vitória)
Dando as boas vindas ao público, o prefeito da cidade Luciano Rezende destacou a parceria do festival com o Viradão Vitória e falou da importância da cultura para o momento atual. "Que tenhamos aqui um período de cinema, de cultura, de debate, de intensificação da sensibilidade humana, da solidariedade, da fraternidade, valores tão importantes e tão necessários no mundo atual, para serem relembrados e comemorados entre todos nós", detalhou.

A governadora em exercício, Jaqueline Moraes, destacou a importância feminina para a produção cultural e homenageou a diretora do Festival de Cinema de Vitória. "Eu não posso deixar de falar, como governadora em exercício, dessa mulher guerreira que está aqui abrindo a 26ª edição do Festival de Cinema, Lucia Caus. A história da Lucia é de luta para realizar seus sonhos. E mesmo diante da ausência de patrocínio, como já aconteceu algumas vezes, ela não se abateu e, ainda assim, a maior festa capixaba do cinema está acontecendo e está resistindo", contou.

A produtora executiva do Festival de Cinema de Vitória, Larissa Delbone, lembrou da força econômica da cultura para a geração de empregos. "Hoje, nesse momento, o audiovisual representa 3% do PIB do nosso país. Nós somos uma economia. Nós somos uma indústria. O Festival de Cinema de Vitória gerou neste último ano 500 empregos diretos. A gente forma plateia, gera emprego e renda, tudo isso com a energia super renovável que é o capital humano", afirmou.

Apresentadoras da abertura do Festival de Cinema de Vitória. (FOTO: Sérgio Cardoso/Festival de Cinema de Vitória)
Foco Capixaba
A programação audiovisual teve início com a 8ª Mostra Foco Capixaba,  janela exclusiva para realizadores locais, em que foram exibidos os filmes Minhas Mães, de Gustavo Guilherme da Conceição; Pescadores Urbanos, de Yolanda Faustini; Guri, de Adriano Monteiro; Práticas do Absurdo, de Alexander S. Buck; Casa de Vó, de André Ehrlich Lucas; Jardim Secreto, de Shay Peled.

Longas
O filme que abriu a 9ª Mostra Competitiva Nacional de Longas foi Pacarrete, de Allan Deberton, que relatou o prazer em estar no festival. "Estou me sentindo realizado, sempre quis participar do Festival de Cinema de Vitória, então é muito bom estar aqui fazendo essa apresentação do meu primeiro longa", contou.

Leia mais
Gavi encerra primeira noite do Festival de Cinema de Vitória em grande estilo
Festival de Cinema tem início nesta terça-feira (24), em Vitória

Comentários

Mais lidas

"Crises Internas": Destino Clan lança primeira música

Andressa em busca de realizações na carreira em São Paulo

Coral de flautas apresenta "Bella Ciao", de La Casa de Papel, em Vila Velha