Pular para o conteúdo principal

Festival Cine.Ema começa nesta segunda (18) em formato semipresencial

A partir desta segunda-feira (18), a 7ª edição do Cine.Ema – Festival Nacional de Cinema Ambiental do Espírito Santo, inicia sua programação com mostra gratuita de filmes, bate-papos, debates sobre cinema e sustentabilidade e oficinas.

O formato deste ano reúne ações online para acesso nacional, e também presenciais voltadas às Regiões das Montanhas Capixabas, do Frade e a Freira e de Aracruz, que vão até 05 de novembro. Confira a programação completa no site do evento.

O evento terá sua sétima edição no Espírito Santo. (FOTO: Divulgação)
A abertura oficial será às 19h30, com transmissão ao vivo pelo canal do YouTube e Instagram do projeto. Participam a jornalista Sônia Bridi e o repórter cinematográfico Paulo Zero, que irão compartilhar histórias e experiências vividas em mais de 25 anos de produção de documentários cobrindo os efeitos das mudanças climáticas no Brasil e no mundo. A mediação fica por conta da apresentadora e jornalista Luanna Esteves. 

Trazer essa abordagem para o primeiro dia de festival, é o prato cheio para refletir sobre a temática de 2021 “A Natureza é a Nossa Escola”, que propõe pensar sobre como estamos lidando com os ensinamentos da natureza e as mudanças provocadas ao meio ambiente a partir da relação entre as pessoas e o meio onde vivem. 

Nesse mesmo sentido, a mostra de cinema é a cereja do bolo do festival, e reforça o compromisso com as questões ambientais da atualidade e a sustentabilidade através das vias culturais. Os filmes seguem os critérios de adequação à proposta e alinhamento com o tema da edição, ficando disponíveis para acesso de qualquer pessoa no site do festival.

Para a Mostra Nacional Competitiva Cine.Ema, foram selecionados 13 curtas-metragens dos gêneros ficção, animação e documentário, que serão julgados por um júri de 30 professores pertencentes a essas regiões. Os prêmios somam R$ 4 mil. Já a Mostra Não-Competitiva Cine.Eminha, que difunde filmes ambientais para a garotada, estará com quatro curtas.  

A novidade deste ano é a Mostra Paulo Freire, também com quatro filmes selecionados, que homenageia o centenário do pedagogo e patrono da educação brasileira, e busca refletir sobre a importância de um aprendizado emancipador e criativo através da arte e cultura.

O Cine.Ema é uma realização da Caju Produções e Ministério do Turismo, com patrocínio do Grupo Águia Branca, Decolores e Imetame. Conta também com o apoio da Reserva Águia Branca e do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema). 

Parte da programação será presencial em Vargem Alta. (FOTO: Jow Rodd)
O Cine.Ema
O Cine.Ema é um projeto cultural nacional e multiplataforma de educação ambiental, cujo objetivo é gerar consciência através do cinema, com difusão e premiação de obras audiovisuais que reflitam sobre memória, paisagens, realidades e desafios do meio ambiente de forma sensível e criativa. 

Inspirado na Pedra da Ema, ícone paisagístico e natural de Burarama e no significado universal da Ema, mãe natureza, a Mostra Nacional de Cinema Ambiental do Espírito Santo foi realizada pela primeira vez em 2015.

O projeto promove atividades formativas para crianças e adultos de comunidades que margeiam patrimônios naturais brasileiros, além de seminários ambientais reflexivos e temáticos que envolvem os desafios sustentáveis do nosso tempo. O Cine.Ema integra a rede de realizadores de festivais ambientais do Brasil, e é o único festival de cinema anual com este recorte temático realizado no Espírito Santo.

Comentários

Mais lidas

Grandes atrações musicais nas festas do município de Fundão

Professor capixaba de dança lança videodança online

Em primeiro single após “rebatismo”, Thiago Maré lança “Marés” no dia do seu aniversário