Pular para o conteúdo principal

Com referências de funk, trap e pagodão, Gabriela Brown lança single "Minha Voz"

Um dos principais nomes da música autoral capixaba atualmente, a cantora Gabriela Brown acaba de lançar Minha Voz, seu novo single pela PWR Records.

A faixa traz um som completamente diferente do que a artista vinha apresentando, com referências de funk, trap e pagodão, que contrastam com o R&B proposto no seu primeiro álbum intitulado Zeugma.

A cantora Gabriela Brown. (FOTO: Almir Vargas)
A artista, que atualmente está morando em São Paulo, destacou ainda antes do lançamento, o processo de produção. "Depois de produzir com o brabo Edu Donna, a gravação ficou por conta do Xande no Funky Pirata e foi um momento incrível e muito especial", destaca.

A capixaba conta que escreveu Minha Voz quando ficou sozinha depois de muito tempo amando. "Me deparei com uma arena de jogos, ai eu tive que compreender essa arena do flerte, pra retomar o poder pra mim. A música é sobre todo homem que não quer que eu saiba o quão fantástica eu sou, pra que ele se torne um pouquinho mais digno da minha atenção", conta Gabriela, que tenta com o seu trabalho, dar cada vez mais voz e visibilidade para outras mulheres e para as pautas LGBTQIA+.

A artista, também criadora do Festival Luz Del Fuego, viu nos palcos a chance de ser quem se é - onde vive e relata sua sexualidade. Já participou, por exemplo, do Viradão Vitória e do Carnaval de Vitória, e foi rainha de bateria do Festival MOV.Cidade.


Toda essa trajetória sintetiza seu lançamento mais pop até o momento, que vem, como diz a própria artista, com um posicionamento mais maduro e independente.

"Depois de um disco de R&B, sabia que queria voltar aos lançamentos com um pop com gosto de rugido entalado. Eu e o produtor do som escolhemos o funk e o pagodão da Bahia como diferenciais de tudo o que eu já tinha lançado", afirma.

A letra da música:
Esse moleque quer que eu me sinta esquisita
Pra poder me falar que eu sou bonita.
Quer que me vejam na pista,
Sem nunca sair da sua vista

Virou pra mim e falou,
Nunca vai achar alguém como eu
Virei pra ele falei
Graças a Deus!

Porque o que eu faço com a minha voz
É um presente dos sóis
Ameaça ir embora
Te acompanho até lá fora

(Dá a patinha, dá)

Manda mensagem e some
Não larga meu telefone
Fala direito comigo
Eu só ouço latido
Chamando meu nome

Pegou meu braço e falou
Nunca vai achar alguém como eu 
Virei pra ele e falei
Graças a Deus

Porque o que eu faço com a minha voz
É um presente dos sóis
Ameaça ir embora
Te acompanho até lá fora

Não vou te buscar
Não vou te esperar

Porque o que eu faço com a minha voz
É um presente dos sóis
Ameaça ir embora
Te acompanho até lá fora

Ficha técnica
Música: Minha Voz
Data de lançamento: 26 de outubro
Composição e voz: Gabriela Brown
Produção musical: Edu Donna
Mixagem e masterização: Katia Dotto
Gravação de voz: Funky Pirata
Selo: PWR Records
Distribuição: Alta Fonte Brasil
Direção do videoclipe e de fotografia: Ivan Mendes e Vinicius Gnali (Estúdio Sala de Estar)
Roteiro do clipe:  Ivan Mendes, Gabriela Brown e Layla Pena
Produção executiva do clipe: Gabriela Brown e Layla Pena
Produção: Layla Pena 
Assistentes de produção: Aman Lima e Feeh Silva
Direção de arte: Amon e Layla Pena
Figurino: Anielle Paola, Gabriela Brown e Layla Pena
Maquiagem: Bruna Monteiro
Prod. conteúdo pré-mkt: Brenda Xavier, Layla Pena e Rebeca Manhães
Making of: Julio Cesar 
Fotos: Almir Vargas e Julio Cesar
Figurantes: Amon, Feeh Silva, Ivan Mendes e Julio Cesar

Comentários

Mais lidas

Agenda Capixaba #47

Agenda Capixaba #48

Agenda Capixaba #46