Pular para o conteúdo principal

Dudu Braga, filho de Roberto Carlos, morre aos 52 anos em SP

Luto na música capixaba e nacional. Morreu nesta quarta-feira (08), aos 52 anos, o produtor musical e radialista Roberto Carlos Segundo, conhecido como Dudu Braga, filho do cantor capixaba Roberto Carlos. Dudu lutava contra um câncer no peritônio, membrana que reveste a parede abdominal, desde setembro de 2020.

O artista estava internado no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, mas o quadro era considerado irreversível pelos médicos. Esta foi a terceira vez que Dudu enfrentou a doença depois de vencer duas batalhas contra o câncer de pâncreas em 2019.

Roberto Carlos e Dudu Braga. (FOTO: Divulgação/Globo)
O radialista e produtor deixa a mulher Valeska, com quem era casado há 17 anos e tinha Laura, de 5 anos, e os filhos Giovanna, de 22 anos, e Gianpietro, de 17 anos, frutos de um relacionamento anterior.

Em agosto deste ano, Dudu oficializou a união com Valeska. A cerimônia, para apenas 12 convidados, foi abençoada pelo padre Antônio Maria e contou com a presença de Roberto Carlos, que tem seguido uma rígido isolamento social desde que a pandemia estourou no Brasil.

Dudu Braga - que foi diagnosticado com glaucoma logo ao nascer e perdeu a capacidade visual - é um dos quatro filhos de Roberto Carlos. Ele nasceu em 1969, fruto do casamento com Cleonice Rossi, que morreu de câncer de mama em 1990. Deste casamento também nasceu Luciana. Além de Dudu e Luciana, Roberto é pai de Ana Paula - morta em 2011 após uma parada cardíaca - e Rafael.

Há três dias, o produtor usou as redes sociais para declarar o seu amor à família. "Minhas paixões! Foto de um dia muito especial!", escreveu em postagem no Instagram.

Carreira
Publicitário por formação, Dudu também era produtor musical, radialista e jornalista. Ele apresentava um programa de rádio chamado "As Canções que você fez pra mim" em mais de 40 emissoras do Brasil e de Portugal, onde falava das histórias por trás das canções do pai.

Deficiente visual, Dudu nasceu com glaucoma - doença que causa cegueira irreversível - e passou por sete cirurgias ainda na infância. Ele perdeu a visão aos 23 anos, após um descolamento de retina.

O produtor também assinava colunas em revistas musicais, tocava bateria e tinha uma banda chamada RC na Veia, em homenagem ao pai cantor e compositor.




Com informações da revista Quem e G1

Comentários

Mais lidas

oficialSMG, Matheus Nascimento e Kabeh lançam single "Folha de Papel"

Agenda Capixaba #39

Paradoxos da alma humana em "Ciclos", o primeiro single de Novelo