Pular para o conteúdo principal

'Vem com as Mina' lota Casa Verde, em Vitória

Banda My Magical Glowing Lens. (FOTOS: Gustavo Andrade/OMMC)
A primeira edição do 'Vem com as Mina' foi um sucesso. Centenas de pessoas prestigiaram o evento na tarde do último domingo (28), realizado em prol de que as mulheres sejam as protagonistas e tenham visibilidade para difundirem e comercializarem seus trabalhos. Teve exposições de artesanato, livros e cadernos artesanais, além de gastronomia, corte de cabelo e flashday com tatuadoras.

Entre os livros expostos estavam Além das Pernas, de Aline Dias; Opala Negra, de Marília Carreiro Fernandes; Contos e Microcontos, de Sarah Vervloet e; Lisboa com Afeto, de Izabel Mendonça.

O grupo Preta Root's e a banda My Magical Glowing Lens levaram o público durante as apresentações. O ponto alto do show do grupo de rap foi durante a música Desce a Favela, que colocou todo mundo para dançar. Em seguida foi a vez de Gabriela Deptulski, Rafael Borges (Eskerda) e Gil Mello 'hipnotizarem' o público com o som psicodélico da My Magical Glowing Lens.

Durante o show, a vocalista da banda revelou que o pai, o também músico Dimas Deptulski, não concordava muito com seu estilo musical. "Meu pai falou que queria dar uma festa de 15 anos para mim. Eu falei assim, 'não pai, eu quero uma guitarra', ai ele ficou super assustado, falou que era para eu tocar violão clássico, que era mais coisa de menina", disse. Em entrevista após o show, Gabriela falou ainda que hoje a história é diferente. "Eu tive que me arriscar no mundo da música, um mundo muito complexo, mas hoje em dia meu pai me apoia muito, ele é uma das pessoas que mais me apoia, que acredita que está dando certo, enfim, ele é uma pessoa bem maneira, acho que foi um susto de pai mesmo, com medo de ver a filha ir para um caminho ruim", afirmou.

Área de expositores ficou lotada durante todo o evento na Casa Verde, no Centro de Vitória. (FOTO: Naiara Abdalla/Vem com as Mina)
A primeira edição do 'Vem com as Mina' teve produção e curadoria do evento feita por Naiara Abdalla em parceria com o selo Subtrópico. A cada edição desse encontro cultural serão apresentadas parte da produção criativa feminina. Nessa edição, o valor arrecadado com os ingressos foi revertido para o pagamento dos músicos, produção do evento e as despesas da Casa Verde.

Assista no vídeo parte do show da My Magical Glowing Lens:


Viva a segunda com o gostinho do final de domingo
Publicado por Antoniocarlosmosquito Mosquito em Segunda, 29 de fevereiro de 2016

Comentários

Mais lidas

Projeto Emdoremi comemora 7 anos com apresentação em Vila Velha

Dan Abranches no The Voice Brasil

Com música até em francês, Gabi Brown lança o álbum "Zeugma"