Pular para o conteúdo principal

Jovem produtor musical capixaba, Ursão Beats ganha destaque nos EUA

Com 25 anos de idade, o capixaba Vinicius Pereira vem alcançando projeção em uma área concorrida no cenário musical dos Estados Unidos.

Conhecido como Ursão Beats, ele participou de 52 gravações como produtor musical e engenheiro de áudio, incluindo produções realizadas no Estúdio Coda Room, em Chicago, onde faz residência artística desde dezembro do ano passado.

Ursão Beats é produtor musical e engenheiro de áudio. (FOTO: Tim Nagle)
O estúdio pertence a James Auwarter, engenheiro de áudio que recebeu uma estatueta do Grammy e 32 indicações à maior premiação da música norte-americana, colecionando trabalhos com astros como Kanye West, Rihanna, Daniel Witherspoon e Ludacris.

O jovem capixaba mudou-se para os Estados Unidos em 2022, para fazer um curso de Engenharia de Áudio no conceituado SAE Institute, em Chicago, como o único estrangeiro aprovado para a instituição.

Hoje ele conta com mais de 130 mil ouvintes mensais no Spotify e suas produções superam a marca de 90 milhões de streams (reproduções) nas plataformas digitais, em gêneros como o pop, dark pop, rhythm & blues, trap, rap e drum and bass.

Entre seus trabalhos de maior visibilidade destacam-se o single Lingerie, produzido em parceria com Felipe Artioli e gravado pelos rappers Budah e Yunk Vino (SP); FIM, com Yunk Vino e o produtor Moyz no Beat; Estar com Você, com os artistas Budah e Chris MC (RJ); e Praga da Vez, com o artista Vk Mac.

Como produtor musical, Ursão atua nos bastidores das gravações. Ele cuida do direcionamento do trabalho, orienta os músicos, busca timbres, cria batidas e programações eletrônicas que servirão de base para os arranjos e o formato final da gravação.

O capixaba está em residência artística nos EUA. (FOTO: Paula Sabra)
O jovem empolga-se ao descrever o papel desse profissional que nem sempre é percebido pelo grande público.

“O papel do produtor é garantir que o resultado final seja o melhor possível, seja escolhendo os equipamentos certos para o trabalho, seja direcionando o artista caso o mesmo se sinta estagnado ou com dificuldade na hora de gravar. Deve entender a proposta do som e se manter firme à mesma, sem sair do foco. Busco entender o artista e os tipos de som que gostam de fazer, a forma como trabalham e como fazem seu processo criativo. Dessa forma existe uma maior possibilidade do produtor e do artista se conectarem e terem sinergia, o que faz toda a diferença durante a produção da música”, ensina.

O começo
A relação de Vinicius com a música teve início em Vitória, sua cidade natal e onde mora a sua família. Com 8 anos de idade ele começou a estudar violão; depois, passou para a guitarra.

Aos 16, teve o primeiro contato com produção musical e apaixonou-se pela área. Dois anos depois, conheceu profissionais da indústria musical que o incentivaram a seguir esta carreira, como WC No Beat, Moyz no Beat e Shimu.

As primeiras produções aconteceram em Vitória, em 2019, inicialmente com uma faixa chamada WTF - Tô nem aí, gravada por Dudu MC e Vk Mac.

O single alcançou 5 milhões de streams no Spotify e no YouTube, abrindo espaço para os trabalhos seguintes, as faixas Jellybeans Feelings, Racks e Flashes, em parceria com os produtores Moyz no Beat e Tibery. Gravados por Dudu MC, Vk Mac e Yunk Vino, os singles somaram, juntos, mais de 7 milhões de reproduções em serviços de streaming.

Ursão Beats já produziu trabalho de nomes a exemplo de Budah, Dudu MC e Vk Mac. (FOTO: Tim Nagle)
A virada na sua carreira veio em 2022, quando Ursão Beats mudou-se para os Estados Unidos. Único brasileiro na faculdade, ele afirma que se adaptou com naturalidade à nova experiência.

“Muitos alunos vieram me perguntar como fiz pra ter o meu networking, e a razão de eu fazer aquele curso sendo que já tinha anos de experiência na indústria. Senti como se estivesse aprendendo coisas que não tinha visto antes e, ao mesmo tempo, sendo capaz de passar um pouco da minha própria experiência para aqueles que estão no início de suas carreiras musicais.”

Grammy
Após a conclusão do curso, no final do ano passado, ele recebeu o convite para a residência artística no Estúdio Coda Room, visando ao aperfeiçoamento do processo de mixagem com o engenheiro de áudio Cristian Castle Castillo.

Rodeado por mesas de som, computadores, equipamentos digitais, microfones e instrumentos musicais, o jovem capixaba busca inspiração na estatueta do Grammy que está em exposição no local, concedida ao proprietário James Auwarter, que atualmente mora em Londres.

“O Grammy está junto de diversas placas da Billboard e de álbuns de ouro, platina triplo etc. Sinto que ao estar perto de premiações importantes como essas e de produtores experientes fico mais motivado a crescer e me aperfeiçoar profissionalmente”, afirma.

Atualmente Ursão Beats produz um álbum colaborativo com a artista estadunidense MRB, natural de Detroit, com previsão de lançamento para o verão norte-americano. Simultaneamente, busca ampliar sua rede de contatos pelo mundo.

“Meus planos futuros são trabalhar com o máximo de artistas talentosos possíveis e continuar crescendo meu networking mundialmente. Atualmente tenho contatos no mundo inteiro, na América do Sul, América do Norte e Europa”, revela.
 
Saiba mais sobre o artista:
Nome: Vinicius Bittencourt Sabra Amancio Pereira
Idade: 25 anos
Local de nascimento: Vitória (ES)
Formação: Graduação em Engenharia de Áudio pelo SAE Institute, em Chicago (EUA)
Profissão: Produtor musical e engenheiro de áudio

Números:
52 gravações
93 milhões de streams (reproduções) no Spotify e YouTube
137 mil ouvintes mensais no Spotify

Principais gravações:
“Lingerie”, produzido em parceria com Felipe Artioli, gravado pelos artistas Budah e Yunk Vino;
 “FIM”, com o produtor Moyz no Beat e o artista Yunk Vino;
 “Estar com você”, com os artistas Budah e Chris MC;
 “Praga da Vez”, com o artista Vk Mac;
“237”, como assistente de produção de Moyz No Beat no mixtape (compilação de canções) de Yunk Vini, que superou a marca de 120 milhões de streams

Trabalhos em 2024:
Faixa “Conexão de Alma”, com os artistas Chris MC e JayA, que alcançou 150 mil reproduções em uma semana de lançamento;
Álbum colaborativo com a artista MRB, de Detroit, radicada em Chicago

Instagram: @ursaoprod
Spotify: Ursão

Comentários

Mais lidas

Santa Teresa se prepara para um 2024 histórico: 150 anos de imigração italiana no Brasil

Toponímias capixabas de origem indígena

Formemus abre chamamento nacional de videoclipes