Pular para o conteúdo principal

Governo do ES recebe os acervos pessoais de Milson Henriques e Renato Pacheco

O Governo do Estado realiza, nesta terça-feira (13), às 11h, a solenidade de recebimento das coleções pessoais de Milson Henriques e Renato Pacheco, que passarão a compor o acervo do Arquivo Público do Estado do Espírito Santo (APEES). O governador do Estado, Renato Casagrande, participará do evento.

Milson Henriques mostra um de seus trabalhos nos jornais impressos do ES. (FOTO: Arquivo/Reprodução de TV)
Também será realizada a entrega de 4,7 mil livros doados ao APEES durante campanha para a Biblioteca Pública Municipal de Iconha “Espaço Cultural Zoé Rodrigues Misságia”, fortemente atingida pelas chuvas de janeiro de 2020.

O evento será transmitido ao vivo pelas redes sociais do Governo do Estado (http://linktr.ee/GovernoES) e do governador Renato Casagrande (http://abre.ai/youtuberenatocasagrande).

Milson Henriques
A coleção do multiartista Milson Henriques abrange 27 caixas com diferentes documentos, como recortes de jornais, cartas, panfletos, cartões-postais, charges, quadros, desenhos, fotografias, diário, currículo artístico, premiações, telegramas, letras de músicas, convites, roteiros, cartazes, ingressos, álbuns, rótulos e homenagens, referentes ao período de 1943 a 2015.

Milson Henriques nasceu em São João da Barra, no Rio de Janeiro, em 1938 e faleceu, na cidade de Vitória, no mês de junho de 2016. No ano de 1964, perseguido pela Ditadura Militar, após passar por Brasília e Salvador, fixou-se no Espírito Santo e realizou uma vasta contribuição à cultura do Estado.

Atuou como escritor, jornalista, ator e cartunista, criando a sua personagem mais famosa, a Marly, em 1973, que se tornou uma tirinha diária publicada no jornal A Gazeta. Também foi responsável pela organização, na década de 1960, do I Festival de Cinema Capixaba e do I Festival de Música do Espírito Santo.

Renato Pacheco
Renato Pacheco nasceu em Vitória, em 16 de dezembro de 1928 e faleceu no mês de março de 2004. Era bacharel em Direito e em História, mestre em Ciências pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo e foi professor da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). Dedicou grande parte da sua vida à docência e à magistratura.

Foi diretor da Fundação Cultural do Espírito Santo, atual Secretaria da Cultura (Secult) e pertenceu à Academia Espírito-Santense de Letras e ao Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo (IHGES), do qual foi presidente. Nos últimos anos, já aposentado pela Ufes, atuou na Faculdade de Direito de Vitória (FDV). Como pesquisador e escritor deixou uma vasta produção impressa, tanto em livros quanto em artigos publicados em diferentes meios.

A coleção “Renato Pacheco” é composta por 109 caixas, nas quais constam documentos familiares e pessoais, originais de livros, estudos, correspondências, recortes de jornais, materiais didáticos, fotografias, cadernos, resenhas, revistas e manuscritos.

Biblioteca de Iconha
Os 4,7 mil livros a serem entregues à Biblioteca Pública Municipal de Iconha é resultado de uma campanha, de iniciativa do APEES, da qual também participaram a Biblioteca Pública Estadual, o Instituto Histórico e Geográfico de Vila Velha (Casa da Memória), a Biblioteca Municipal de Vila Velha e a Assembleia Legislativa. 

Foram diversos os doadores que se sensibilizaram com a tragédia ocorrida na cidade de Iconha, por ocasião da enchente ocorrida no mês de janeiro. Todo o acervo bibliográfico – documentos, obras de artes, itens do museu histórico e mais de 12 mil publicações – foi atingido.

Comentários

Mais lidas

Artistas e amigos lamentam morte do produtor Rike Soares

Ao vivo: Live Set Pedra Azul, com Jess

Assista: recentes lançamentos da música capixaba