Pular para o conteúdo principal

Dozz estreia com o single "Accelerate" com a cidade de Vila Velha como protagonista

"Sente-se e aprecie suas aflições", convida a banda Dozz nos primeiros segundos de sua música de estreia, a pesada e urgente Accelerate. "É uma canção bem descontraída, ainda que extremamente íntima", reflete o guitarrista e compositor João Depoli. "Eu a escrevi como uma espécie de autoconvite para afastar as imposições e expectativas de terceiros e abraçar as particularidades, convicções e vícios que realmente nos definem", diz.

João Depoli (esquerda), Carlos Henrique e Thiago Stein formam a banda Dozz. (FOTO: Divulgação/Dozz)
O single é uma carta de apresentação que vai direto ao ponto. Repleto de riffs simples e violentos sobrepostos por batidas dinâmicas e melodias cativantes, ele entrega toda a sua intensidade em pouco menos de três minutos. "Desde as primeiras conversas sempre buscamos uma ótica minimalista, tanto no quesito visual quanto musical. Queríamos uma música rápida, divertida e venenosa, e acho que foi isso que conseguimos", pondera o guitarrista.

O lançamento de Accelerate chega após um extenso período de criação pautado numa miríade de influências ― absorvendo desde o punk e o riff-rock americano ao indie britânico. Materializa o projeto de Depoli e o baterista Carlos Henrique, idealizado ainda em 2018 e completo há poucos meses com a entrada do vocalista Thiago Stein.

"A proposta da Dozz é exatamente o oposto das bandas que já participei. A ideia é produzir tudo com pouco recurso e muita disposição, o que, agregado ao nosso minimalismo, pode surtir um resultado bem legal e diferente", analisa o baterista. Já Stein cita a "sinergia entre a formação e a simplicidade das composições" como os pontos que distinguem esta das demais bandas que já fez parte.
 
 
Guiados por estes estímulos, os três gravaram suas composições por si mesmos durante um fim de semana em Ponta da Fruta. O material resultante desta sessão migrou então de Vila Velha para Serra, ficando sob responsabilidade de Igor Comério, que cuidou de sua mixagem e masterização. "Ele trabalhou com bandas como Blackslug e Broken & Burnt. Quem mais poderíamos procurar? Sua escolha sempre nos foi muito clara e o resultado do que ele fez ficou incrível", assegura Depoli.

Lançada no último dia 09 de setembro, a primeira música oriunda deste esforço veio acompanhada de um videoclipe no qual a cidade de Vila Velha é a protagonista. Assim como o áudio, o registro foi feito inteiramente pela banda e suas imagens foram captadas durante uma volta pela noite da cidade e uma manhã fria numa de suas praias. "Nasci em Vila Velha e a considero a Califórnia brasileira. Mostrar para o máximo de pessoas que aqui é muito bonito e valorizar o que temos é essencial pra mim", declara o baterista.

A Dozz agora foca tanto na produção de um segundo clipe quanto nos preparativos para suas apresentações ao vivo. A banda também promete o lançamento de um EP para o início de 2020. "Nossa principal motivação é tentar compor as músicas que gostaríamos de ouvir", explica Depoli. "Que seja tão divertido para quem escuta quanto é para nós", adiciona Stein. "Não gosto de criar expectativas, mas tenho certeza que vou me divertir muito", finaliza Henrique sobre o futuro do grupo.

Comentários

Postar um comentário

Mais lidas

"Crises Internas": Destino Clan lança primeira música

Andressa em busca de realizações na carreira em São Paulo

Coral de flautas apresenta "Bella Ciao", de La Casa de Papel, em Vila Velha