Pular para o conteúdo principal

Restaurado, prédio da Fafi é entregue com emoção e apresentações culturais

Os delicados pés das pequenas bailarinas que deram vida à coreografia "Brincando no Parque", no pátio externo do prédio, marcaram o retorno das atividades da reformada Escola Técnica Municipal de Teatro, Dança e Música Fafi, no último sábado (30), no Centro de Vitória. A apresentação marcou uma série de atividades protagonizadas por alunos da instituição que fizeram parte da programação cultural da entrega de restauro e reforma da edificação. Foram, ao todo, 14 coreografias, entre o balé, a dança contemporânea e o estilo livre, um pocket show da Orquestra de Cordas Fafi, que emocionou o público ao executar parte do Concerti Grossi de música barroca, de autoria de Corelli, além do solo de dança "Cisne Negro", que encerrou a programação.

Entrega da Fafi, em Vitória, após obras de restauro e reformas contou com apresentações culturais. (FOTO: Diego Alves/PMV)
O prefeito Luciano Rezende, que descerrou a placa que marcou a entrega do equipamento, destacou a importância desta entrega para a região do Centro. "Gostaria de agradecer aos pais e alunos pela parceria nesta obra de restauração. Estamos entregando para a cidade de Vitória um equipamento que não é só importante para a arte, mas é também muito importante para a revitalização do Centro. Uma escola como está, ao lado de outros equipamentos, vai criando um circuito cultural de arte para marcar a nossa cidade", disse o prefeito, que também parabenizou três alunas de dança da instituição pré-selecionadas para uma vaga na sede do Ballet Bolshoi.

O secretário municipal de Cultura, Francisco Grijó, destacou a importância do espaço. "Hoje é um dia muito feliz. Gostaria de agradecer aos pais, alunos, instrutores, a todos que estão aqui. Essa obra é uma obra de política cultural. E política pública é acesso, execução, é dar oportunidade para as pessoas. A gente está para trabalhar pra vocês. A escola é de vocês. Aproveitem-na", afirmou Grijó.

A coordenadora da escola, Zila Nascimento, muito emocionada, lembrou-se da importância do trabalho em grupo e da parceria entre os profissionais e comunidade. "São muitas lutas, mas muitas vitórias. Queria agradecer também aos profissionais da Fafi. Cada instrutor, cada servidor, nossos coordenadores. É essa construção diária que traz os nossos resultados", reiterou Zila.

Restauro e reforma
A obra contemplou o restauro da fachada, do telhado, do piso e das pinturas parietais da edificação, além da revisão elétrica e do sistema de climatização do prédio. A edificação também passou por adequações referentes às normas técnicas de acessibilidade, com a construção de rampa, adequação dos banheiros, construção da calçada cidadã e instalação de um elevador, tornando o espaço acessível para um número maior de pessoas, inclusive para pessoas com deficiências ou mobilidade reduzida.

Além disso, durante o processo de prospecção, os restauradores encontraram duas pinturas parietais - uma das mais antigas formas de decoração e muito usada por artistas até o século XX - nas salas de dança, que foram recuperadas e estendidas para todo o ambiente.

Durante o período de reforma e restauro, a Fafi manteve todas as suas atividades em uma sede provisória. Apenas em 2017, a escola atendeu 941 alunos, divididos entre os cursos técnicos de Teatro e Dança, no curso básico em Dança Clássica e nas oficinas de Dança, Teatro e Música. A Orquestra de Cordas Fafi, formada por professores e alunos, realizou 30 apresentações. O curso técnico de Teatro montou a peça Epicênico e os alunos de dança realizaram o espetáculo Que Saudades Daquela Época.

Após a entrega do prédio, será realizado o processo de transferência dos equipamentos e mobiliários, que estão na sede temporária da Fafi, localizada na praça Ubaldo Ramalhete, iniciando as atividades do segundo semestre da escola. As obras de restauro e reforma da Escola Técnica Municipal de Teatro, Dança e Música Fafi são uma parceria entre as secretarias de Cultura, Obras e Habitação e Desenvolvimento de Vitória.

*Fonte: PMV

Comentários

Mais lidas

TEMPO REAL: 'Equilibrium 8 Anos'

Destaques OMMC #31

Destaque da cena musical capixaba, Solveris comanda show na SubTrópico

Auri e Zé Maholics mostram a força da cena autoral capixaba em Vitória