Pular para o conteúdo principal

Morre o cineasta capixaba Seu Manoelzinho

O cineasta amador capixaba Manoel Loreno da Silva, mais conhecido como Seu Manoelzinho, morreu na manhã deste sábado (10), em um hospital de Colatina, após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) na sexta-feira (09). Famoso nacionalmente por criar, dirigir e atuar em filmes com pouco recurso, Manoelzinho tinha 56 anos e estava em sua casa em Mantenópolis, região Norte do Estado, quando caiu após o AVC. Ele foi socorrido e levado ao hospital, mas não resistiu e morreu.

O cineasta capixaba Manoelzinho faleceu no último sábado (10), em Mantenópolis, onde residia. (FOTO: Reprodução/Facebook)

O velório de Seu Manoelzinho acontece na Assembleia de Deus, no Centro de Colatina, e o enterro, no Cemitério de Mantenópolis. A informação foi confirmada por seu perfil no Facebook. “É com muito pesar que informamos a morte do nosso grande amigo, companheiro de jornada Manoel Loreno da Silva. A sua morte nos pegou de surpresa e o levou de nós repentinamente. Neste momento de dor e consternação, só nos cabe pedir a Deus que nos ilumine e nos dê paz, e que Deus dê conforto à minha família, para que possamos enfrentar esta imensurável dor com serenidade. Vá com Deus, pai”, diz a postagem publicada nesta manhã.

Reconhecimento
Manoelzinho era casado e deixa dois filhos. Seu trabalho cinematográfico o projetou em todo o país. Seus filmes eram inspirados no faroeste americano. Ele deu entrevistas para Jô Soares e Ana Maria Braga, da Rede Globo, e também em outras emissoras nacionais. A Organização dos Cineclubes Capixabas emitiu uma nota lamentando a morte do cineasta. O texto diz que Mantenópolis e o cinema capixaba amanheceram de luto após a morte de Manoelzinho. Além disso, a nota destaca seu currículo, com mais de 20 filmes de longa-metragem.

“Com uma velha câmera VHS na mão, seu Manoelzinho fez filmes como ‘Loreno, o Gatilho Mais Rápido do Oeste’, ‘A Vingança de Loreno’ e ‘Amor Proibido’. Servente de pedreiro, ele ganhou fama com seus trabalhos, colocando Mantenópolis no Mapa Cultural do Espírito Santo e do Brasil”, ressalta a nota. O texto ainda conta uma peculiaridade do cineasta: ele riscava no chão as cenas que imaginava, com o auxílio de gravetos, com um processo criativo debaixo de uma árvore que ele elegia como local de inspiração. “Era uma pessoa simples, um senhor de baixa estatura, e sempre com um simpático sorrido no rosto fez de sua simplicidade uma riqueza de imensurável valor. O seu sonho e amor pelo cinema, uma vida de poesia com as imagens, mais que um artista, ele foi um ser humano incrível, pioneiro e visionário”, informa.

Confira a nota completa:
A CULTURA CAPIXABA ESTÁ EM LUTO. 
A cidade de Mantenópolis e o cinema capixaba amanheceu de luto nesta manhã do dia 10 de novembro de 2018, com a notícia do falecimento do cineasta, Manoel Loreno, natural da cidade de Mantenópolis, conhecido por Sr. Manoelzinho. 
Sr. Manoelzinho tem um currículo que inclui mais de 20 filmes de longa-metragem, com reportagem premiada pela televisão capixaba, participações na televisão brasileira, como o Programa Mais Você com a apresentadora Ana Maria Braga – TV GLOBO. 
Com uma velha câmera VHS na mão, seu Manoelzinho, fez filmes como “Loreno, o Gatilho Mais Rápido do Oeste”, “A vingança de Loreno” e “Amor Proibido”. Servente de pedreiro, ele ganhou fama com os seus trabalhos, colocando a Mantenópolis no Mapa Cultura do Espírito Santo do Brasil. 
Manoelzinho riscava no chão, utilizando gravetos, as cenas que ia imaginando, com um processo criativo debaixo de uma árvore que ele elegera como local de inspiração. 
Era uma pessoa simples, um senhor de baixa estatura, e sempre com um simpático sorrido no rosto, ele fez de sua simplicidade uma riqueza de imensurável valor. O seu sonho e amor pelo cinema, uma vida de poesia com as imagens, mais que um artista, ele foi um ser humano incrível, pioneiro e visionário. 
A Organização dos Cineclubes Capixabas, realiza na cidade de Mantenópolis, nos dias 23, 24 e 28 de novembro, o VI Encontro Estadual de Cineclubes, aonde haveria um bate papo dos cineclubes capixabas com o Sr. Manoelzinho e a apresentação de seus filmes. 
É com pesar e luto, que recebemos a notícia de seu falecimento. O movimento cultural, o cinema, a arte, estão em luto, pela partida deste grande ser humano. Fica o legado de sua obra, as lembranças, o aprendizado com a sua coragem e ousadia, e a nossa gratidão ao Sr. Manoelzinho, por cada imagem, sensação, ensinamento, através de sua arte. 
O Sr. Manoelzinho foi uma pessoa ímpar ao patrimônio cultural e histórico de Mantenópolis e do Estado do Espírito Santo. 
Manifestamos nosso pesar e sentimentos a família, aos amigos, e a cidade de Mantenópolis. 
Organização dos Cineclubes Capixabas 
Cineclube Eco Social – Águia Branca 
Cineclube Sr. Manoelzinho

Fonte: Gazeta Online

Comentários

Mais lidas

Mano Jack: banda capixaba anuncia novo nome e assina com gravadora carioca

Silva celebra ano de conquistas e fala abertamente sobre sua sexualidade

Destaques OMMC #31

Destaques OMMC #32