Pular para o conteúdo principal

Talita Nascimento conta detalhes de sua participação em reality show

Talita Nascimento chegou a quarta audição (FOTO: Ricardo Carvalho)
A cantora Talita Nascimento foi a São Paulo/SP para participar da quarta audição do reality show "X Factor Brasil", da TV Bandeirantes. Ela representou o Espírito Santo e deixou o programa na última quinta-feira (28). Em entrevista descontraída concedida ao O Melhor da Música Capixaba nessa sexta-feira (29), ela contou detalhadamente os acontecimentos que podem ter influenciado em sua eliminação.

Talita conta que enfrentou a ansiedade e o nervosismo - citados em diversos momentos pela cantora -, crise de cólica renal, além de oito horas em uma sala de espera. Chegou a ser atendida e medicada em uma ambulância. Contou com apoio financeiro e com mensagens do pai, amigos e fãs. Mas ela avalia com positividade sua participação, fala em não desistir e continuar com os shows dentro e fora do Espírito Santo.

Confira a entrevista na íntegra:
Oito horas de espera e crise de cólica renal
- Cheguei lá 13h00 e a audição começaria 13h30, fiquei na sala de espera até 20h00, fui uma das últimas candidatas e ontem (quinta-feira) foi o penúltimo dia. Passei muito mal, durante a tarde de ontem fui levada a ambulância porque me deu uma crise de cólica renal, fui medicada e fiquei muito sonolenta. O diretor (do reality) perguntou se eu queria voltar no outro dia, que no caso era hoje (sexta-feira), para fazer a audição, mas falei que não, queria iria tentar do mesmo jeito. Já estava lá o dia inteiro.

Nervosismo e ansiedade
- Eu estava muito insegura, bem sonolenta, bem nervosa, uma amiga que participou fez até uma massagem em mim, ela é homeopata. Soube que um amigo tinha sido reprovado e chegou na hora de eu me apresentar e fiquei bem nervosa. Tenho um problema, que quando tenho algo importante eu travo completamente.

Talita Nascimento com a amiga Leprince Bosco em uma das audições do "X Factor Brasil". (FOTO: Reprodução/Instagram)
Observações dos avaliadores
- Notaram que sou bem ansiosa, bem nervosa na hora de me apresentar. Ontem (quinta-feira) eles tinham essas anotações em mãos, então me deram três chances por eu ter um potencial muito bom para eu melhorar esse aspecto de nervosismo. Na minha apresentação eu cantei, mas não consegui me soltar, me dedicar ao máximo, ter presença de palco. Os quatro jurados deram os mesmo comentário "sua voz é linda, você é linda, você tem potencial, mas precisa controlar o seu nervosismo".

Choro de alívio
- Não chorei de tristeza, mas saí chorando de alívio, por conta do nervosismo e ansiedade, e eu estava com muita dor. Mas eu estou muito feliz, muito feliz mesmo. Me sinto vencedora por ter ido até a quarta fase.

Apoio do pai, amigos e fãs
- Nunca fiz tanta amizade na minha vida. Vim para São Paulo com ajuda financeira do meu pai e dos meus amigos que não passaram na primeira etapa, que foi no Itaquerão. Foram dois amigos, um de Brasília e um do Pará, e em todos os momentos eles me deram forças em grupos no WhatsApp. Recebi muitas mensagens legais nas redes sociais.

Planos
- Minha vida poderia ter mudado para melhor se tivesse passado, mas vai continuar da mesma forma, com meus shows no Espírito Santo e fora do Estado. Não vou desistir, vou continuar tentando. A música para mim tem dado certo muito rápido, e talvez foi até por isso que não deu certo agora. Pode ter sido uma barreira para eu não me precipitar. Estou em São Paulo ainda, retorno ao ES no domingo (amanhã).

Comentários

Mais lidas

TEMPO REAL: 'Equilibrium 8 Anos'

Destaque da cena musical capixaba, Solveris comanda show na SubTrópico

Destaques OMMC #31

Auri e Zé Maholics mostram a força da cena autoral capixaba em Vitória