Pular para o conteúdo principal

Capixaba, Ágata desponta na música com sucessos repentinos

Ágata se lançou no pop funk e despontou repentinamente. (FOTO: Divulgação)
Millena Moreira da Silva, agora conhecida nacionalmente como a cantora Ágata, despontou na música repentinamente neste mês de julho com o lançamento dos hits Absurda e Bipolar. Ela é capixaba, nascida em Cariacica, na Grande Vitória, e tem 22 anos. Atualmente vive em Vila Velha, também na região metropolitana de Vitória.

Absurda, lançada no início de julho, tem composição e produção de um dos maiores responsáveis por vários sucessos no segmento pop funk no país, DJ Batutinha. O clipe da música conta com direção de Rafael Almeida e participação do ator Sidney Sampaio. Mostra ainda a versatilidade da cantora que também atuou brilhantemente como atriz, ao interpretar uma agente secreta disfarçada de secretária de um político corrupto, conseguindo provas para desmantelar sua rede criminosa.

                

Buscando se firmar entre os principais nomes do pop funk, na última semana, Ágata lançou a música Bipolar, que contou com participação do MC Duduzinho, teve produção de Pretinho da Serrinha e contou com um diferencial, o swing do som de Seu Jorge com os teclados de Rodrigo Tavares. "Estou feliz e honrada por começar um trabalho com a energia boa de MC Duduzinho e radiante com a produção de Pretinho da Serrinha e o Rodrigo Tavares. Amo o som de cuíca e cavaco e ter esses elementos no funk é sensacional", contou Ágata, em entrevista ao site Gshow.

Ágata em cena no vídeo-clipe de Absurda. Ela cantava ritmos como o forró e aceitou o desafio de se lançar em um novo gênero. (FOTO: Divulgação)
Início na música
Ágata nasceu em Cariacica, onde foi criada de forma humilde pelos pais, os pastores evangélicos Antônio Severino e Maria Madalena. Começou a demonstrar seu dom musical ainda aos dois anos, mas foi adolescência, aos 16, que subiu profissionalmente em um palco pela primeira vez, atendendo pelo nome de Milla Moreira. Liderou a banda Beijo de Mulher, de ritmos variados - no qual se destaca o forró, por seis anos, quando seu empresário visou um grande potencial no pop funk. Como adora um desafio, topou a troca não só de gênero musical, mas também de nome.

Confira o making of de Bipolar:

             

Comentários

Mais lidas

Viradão Vitória: muita cultura e agito no Centro da capital capixaba

Silva lança clipe de parceria com Anitta em música do novo álbum

História e turismo: aventura e desafios do Mestre Álvaro

Destaque da cena musical capixaba, Solveris comanda show na SubTrópico